time

counter

x

...
​​
...

x

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las"
...
...

Pesquise


zeppelim photography

ULTIMAS POSTAGENS

Obrigado pela visita!

21 dezembro, 2011

Petrobras não vai alterar planos de investimento por causa da crise, garante Gabrielli

20/12/2011 - 15h44



Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

Edição: Nádia Franco

Rio de Janeiro – O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse hoje (20) que a crise não vai afetar os planos de investimento da empresa em 2012. Segundo ele, embora o consumo de derivados de petróleo esteja caindo na Europa, nos Estados Unidos e no Japão, a demanda por petróleo vem aumentando enormemente na China, em alguns países da África, da América do Sul e no Brasil.
“A maioria das grandes empresas de petróleo está aumentando os investimentos em 2012, o mercado de combustíveis está aumentando. A crise não é um grande problema para a indústria do petróleo. Isso se não houver nenhum terremoto econômico e pressupondo que a crise se mantenha dentro do previsível”.
Ao lado de diretores de todas as áreas da Petrobras, Gabrielli participou de um café da manhã com jornalistas, na sede da empresa, no Rio.



COMPARTILHE:  
..................................................................................                 .................................................................................................

O diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, informou que a demanda do mercado brasileiro aumentou 23,2% até novembro, um resultado “excepcional”. Para ele, em 2012, a demanda por  derivados será maior que o Produto Interno Bruto (PIB). “Em 2011, o consumo nacional chegou a 432 mil barris por dia. A demanda por gasolina vai continuar com grande crescimento, devido à baixa oferta de etanol, que deve se manter no ano que vem.” Costa estima que a empresa refine 80 mil a 100 mil barris a mais do que em 2011.
O consumo de gás também cresceu e teve alta de 8% em 2012, disse a diretora de Gás e Energia, Maria das Graças Foster. De acordo com Maria das Graças, cerca 77% do consumo vieram do segmento industrial. Para 2012, ela espera aumento de 4%.
Já a produção deve fechar o ano abaixo da de 2010, sobretudo, devido a atrasos na entrega de equipamentos e imprevistos ao longo do ano, informou o diretor de Exploração e Produção, Guilherme Estrella. "Houve muito atraso na entrega de sondas, tivemos problemas com conector da plataforma P-40 e paramos com a produção de todos os postos. Foram 40 mil barris perdidos por dia durante uma semana”, detalhou Estrella. Segundo ele, os números exatos da produção serão divulgados no início do ano que vem.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...